Onde se comenta o que foi e o que não foi notícia

06 de maio de 2021

Trauma de infância

Por José Carlos Sá

A professora mandava fazer uma redação sobre o que fizemos nas férias. Eu não tinha feito nada

28 de abril de 2021

Passa a régua

Por José Carlos Sá

Homem vai pagar a conta no bar e não tem saldo no banco

27 de abril de 2021

Pesar

Por José Carlos Sá

Faleceu o coronel Amon Garrett, criador da Companhia de Operações Especiais

27 de abril de 2021

Na sola da bota

Por José Carlos Sá

Cheguei a Calama no Baixo Madeira de madrugada e não pude dormir devido à passagem de som para o baile de um casamento que haveria à noite

21 de abril de 2021

O palhaço e o discurso

Por José Carlos Sá

Plínio Marcos foi a Belo Horizonte fazer um show-palestra e queriam perguntar a ele sobre teatro. Ele respondeu sobre política

21 de abril de 2021

Frase

Por José Carlos Sá

Frase literalmente lapidar

19 de abril de 2021

Bunda rachada

Por José Carlos Sá

Menino comandava a bagunça na minha casa, até que eu disse que ele tinha a bunda rachada

17 de abril de 2021

Brochura*

Por José Carlos Sá

O cara foi ao médico para resolver um problema de disfunção erétil e pensou que todos sabiam

15 de abril de 2021

Bem-aventurado que é vacinado

Por José Carlos Sá

Tive o privilégio de ser vacinado no último sábado (10), mas não abandonei os cuidados com o distanciamento e a higiene

14 de abril de 2021

“Subreptitício”

Por José Carlos Sá

Um funcionário chegava sempre atrasado, faltava ou saia antes da hora. Quando descontavam do salário as irregularidades, ele se dizia injustiçado

12 de abril de 2021

Meu tio o Iauaretê – O que li no confinamento

Por José Carlos Sá

Guimarães Rosa escreveu um conto que é um monólogo/diálogo, em que um dos personagens não aparece e o narrador fala na primeira pessoa, se expressando ora em português, ora em tupi-guarani, já que era filho de um não-índio com uma descendente de indígenas