27 de julho de 2020

Carlos Lacerda, o Corvo

Por José Carlos Sá

O jornalista e político Carlos Lacerda (Foto Revista Life)

O meu amigo e mestre Luiz Fajardo enviou-me um artigo da série “E o Rio era assim” sobre o jornalista e político Carlos Lacerda. Voltei ao passado, na casa das minhas avós em Teófilo Otoni, onde Carlos Lacerda era detestado, pois fez oposição ao Juscelino Kubitschek, que era o ídolo da família.

O Corvo (Caricatura Lan)

Eu cresci vendo Carlos Lacerda como “o Corvo”, como foi apelidado por Samuel Wainer, então proprietário do jornal Última Hora, aliado do presidente Getúlio Vargas. Foi o jornal de Lacerda, Tribuna da Imprensa, que denunciou possíveis falcatruas no governo Vargas. Lacerda sofreu um atentado e as investigações apontaram a suposta participação do irmão do presidente e da guarda pessoal. Getúlio se matou.

Em 1955, Lacerda liderou um movimento para impedir a posse de Juscelino Kubitschek. Falhou. Apoiou o golpe de 1964, depois se arrependeu e foi cassado.