19 de junho de 2020

À moda do Cheff

Por José Carlos Sá

Com o acidente sofrido pela Marcela, em que ela é obrigada a ficar em repouso, passamos a comprar comida já pronta. No domingo  ela sugeriu que eu fizesse um macarrão simples, mas ficou falando como queria a massa, pois ela acreditava que eu não sabia nada de cozinha, a não ser lavar a louça.

Na quarta-feira resolvemos que eu faria o almoço e antes que ela iniciasse as orientações, temperei os bifes, piquei a cebola e o alho e fervi a água para o arroz. Tudo bem que me esqueci de temperar o arroz com sal, mas não sobrou nada.

Quando eu servi à Aeronáutica, fui escalado para manter no ar um rádio-farol, que ficava localizado na cidade de Itabirito – MG e era importante que ele não fosse desligado, pois marcava a rota dos aviões de Belo Horizonte para o Rio de Janeiro. Ele emitia um sinal em Código Morse que ajudava aos pilotos se localizarem. Cada etapa neste posto era de uma semana.

Pedi a minha irmã Cida para me ensinar a cozinhar. Peguei um caderno e fui anotando as orientações dela: Como faz o arroz? O feijão? O macarrão? A sopa? E etc. Não passei fome e ainda engordei uns quilinhos.

Portanto, posso estar enferrujado no manejo das caçarolas e frigideiras, mas não esqueci tudo.

Tags

Aeronáutica Belo Horizonte Cida Itabirito Marcela Ximenes Rio de Janeiro 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*