25 de agosto de 2016

Estorvo

Por José Carlos Sá

A foto foi feita em um segundo momento, quando a interdição das vias públicas era apenas em frente ao quartel

A foto foi feita em um segundo momento, quando a interdição das vias públicas era apenas em frente ao quartel

O meu respeito pelo Exército Brasileiro é inquestionável, mas as cerimônias militares realizadas em horário de pico na sede da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, fazem com que este respeito se estremeça.

Hoje, Dia de Caxias e do Soldado, nada mais justo que haja as comemorações com desfile militar, leitura da ordem do dia e outras cerimônias, o duro é o trânsito ser interrompido nas ruas que circundam o quartel, provocando o tumulto.

Barreiras colocadas nos acessos à 17ª BIS. O motorista que se vire

Barreiras colocadas nos acessos à 17ª BIS. O motorista que se vire

Se fechassem só a rua Duque de Caxias, entre José Bonifácio e Gonçalves Dias e usassem o campo de futebol para a ordem unida, não haveria problemas. Mas fecham as ruas José Bonifácio e Gonçalves Dias desde a avenida Pinheiro Machado; a rua  Duque de Caxias, desde a José de Alencar de um lado e Júlio de Castilho de outro. Quem estiver indo para a Caixa Econômica, por exemplo, tem que seguir até a Tenreiro Aranha, para poder acessar a rua Carlos Gomes e voltar em direção ao setor de bancos.

Um estorvo, que também é vivido por quem precisa passar pela avenida Tiradentes, em festejos da Polícia Militar; mas estes, felizmente, quase não existem mais…