31 de dezembro de 2021

Da bocha ao boxe

Por José Carlos Sá

Não tiramos fotos dos ‘atletas’ que estavam perto de nós. Recorri a uma matéria da Gazeta – GZH (Foto Carlos Macedo/Agência RBS)

Dois homens jogavam bocha em frente a nós, hoje, na praia, usando uns discos que depois fiquei sabendo são próprios para praticar o esporte, o Tejo (ou bocha colombiana), na cancha de areia. Ao assistir a partida o meu subconsciente buscou uma ficha do arquivo da memória e lembrei de uma sala de aula no Grupo Escolar Teófilo Benedito Otoni, lá pela segunda metade da década de 1960.
Contei para a Marcela que a professora leu para nós um poema e, como era de hábito, nós perguntávamos o significado de alguma palavra que não conhecíamos. Vários perguntaram o que era “bocha”. A professora não sabia o significado e tentou se sair bem dizendo que talvez o poeta estivesse se referindo a “boxe”. “Mas boxe é com xis, fessora”, eu disse seguro, pois era fã do Éder Jofre* e sabia ‘tudo’ de boxe.
– Que falta faz um dicionário, comentou a Marcela.
Continuei com minha história: Cheguei em casa e procurei a palavra no dicionário da minha avó e não tinha. Fiquei sabendo o que era bocha quando fui morar em Rondônia, e víamos as canchas de bocha anexas aos ‘bolichos’ no interior. Só aí que entendi o poema.
Para escrever este comentário, pesquisei e vi que a prática da bocha chegou ao Brasil com os imigrantes italianos, mas só ficou popular na década de 1960. Talvez por este motivo a palavra ainda não constava no dicionário da minha avó, que era bastante antigo.
* Éder Jofre foi boxeador e ficou famoso ao conquistar vários títulos internacionais, sendo consagrado pela imprensa brasileira na década de 1960, sobre quem eu lia no Jornal dos Sports, revistas O Cruzeiro, Manchete e Fatos & Fotos que caiam sob meus ávidos olhos de leitor compulsivo.

Tags

Bocha Boxe Carlos Drummond de Andrade Éder Jofre Rondônia 

Compartilhar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*