19 de dezembro de 2021

Se coerência existisse em política, a gente não entendia

Por José Carlos Sá

Raul Seixas já dizia: “Prefiro ser essa metamorfose ambulante”. Eu, ao contrário, procuro ser coerente comigo, evitar viver em contradição com aquilo que penso. Tenho uma lei de princípios e quando ela é quebrada na teoria eu me lasco na prática. Assim eu sou.

Ao ler o comentário do colunista político Altair Magagnin (Portal ND+) eu entendi a cobrança de coerência ao deputado que ora quer proibir o passaporte e mais tarde quer obrigar que a vacina de reforço contra a Covid-19 seja periódica.

Será que é para  confundir o eleitor e conquistar os votos dos anti e pró vax?

Tags

Altair Magagnin COVID-19 ND Mais Passaporte da vacina Raul Seixas 

Compartilhar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*