06 de novembro de 2021

Sincronia de pensamento

Por José Carlos Sá

No Dia da Indústria (25 de maio), a Federação das Indústrias de Rondônia entregava uma homenagem ao “Industrial do Ano”. Naquele 1993, o escolhido foi o senhor  Olino Zoche, fabricante das Baterias Zoche, com sede em Vilhena, para onde a diretoria da Fiero se deslocou de ônibus.

Além dos diretores, foram a secretária da presidência, responsável pela hospedagem; o seu Oziris Lobo e o saudoso Sérgio Mello, para o Cerimonial e nós da Assessoria de Imprensa (Angelina e eu). Também nos acompanhava uma equipe de produção do jornalista Alexandre Badra, que faria a gravação do evento para o programa de tevê.

A sincronia de cores dos colegas de trabalho (Foto Internet)

A festa decorreu na noite de sábado no CTG (Centro de Tradições Gaúchas) de Vilhena e o nosso retorno estava marcado para após o almoço do dia seguinte. A manhã de domingo foi livre para os convidados. Quando cheguei de uma reunião onde acompanhara o presidente Miguel de Souza, encontrei a equipe do Badra tomando sol na piscina. Parecia uma equipe de esportes aquáticos. Todos estavam usando shorts de banho da cor roxa ou, se preferirem, lilás.

Depois fui saber. Como ninguém levou sunga na bagagem, saíram, individualmente, para comprar a peça e encontraram uma loja na rua Major Amarante aberta. Cada um, por sua vez, escolheu a cor roxa pensando que o colega compraria de outra cor.

Todo mundo teve a mesma ideia, numa sincronia de pensamentos.