07 de maio de 2021

O barbeiro e a mosca

Por José Carlos Sá

“Eu sou a mosca que pousou na sua sopa… Se você mata uma logo vem outra em meu lugar” – Raul Seixas (Ilustra internet)

Fui arrumar minha barba e quando o barbeiro dava os retoques, apareceu uma mosca no salão. Primeiro ela pousou na mão dele, depois na minha testa.

Ele fez um movimento para espantar o inseto e eu temi por minha orelha. A mosca desapareceu como tinha aparecido. Do nada.

Falei: – Antônio, quando aparece uma mosca lá em casa, abro a porta e a janela e dou a ela a chance de ir embora. Se ela não sai e continua perturbando, jogo inseticida na fuça dela…

Tags

Barbearia Visual Moscas Raul Seixas 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*