22 de dezembro de 2020

Uma terra prometida – o que li no confinamento

Por José Carlos Sá

Capa do livro Uma terra prometida (Foto Pari Ducovic)

Além do livro ser volumoso – 764 páginas – e o autor ser detalhista, muitos assuntos pediam uma leitura mais lenta: política externa, guerras, sistema eleitoral norte-americano e as disputas internas.

Estou falando do livro Uma terra prometida, do ex-presidente Barack Obama, que comecei a ler há exatamente um mês.

Obama conta do nascimento dele no Havaí, filho de um queniano e uma americana. O futuro presidente iniciou seus estudos na Indonésia, para onde seus pais se mudaram (a mães estava no segundo casamento), concluindo o secundário já na Califórnia. Ele detalha como conheceu Michelle, sua futura esposa, os trabalhos voluntários que ambos faziam em bairros pobres e, depois, a difícil entrada no mundo político.

A ascensão ao Senado e a disputa pela presidência da República também não foram fáceis, com muito “fogo amigo”, mas as dificuldades fizeram com que fosse em frente e assumisse como 44º presidente norte-americano, reeleito depois. Como legado principal, na minha modesta opinião, foi o Obamacare (Lei de Proteção e Cuidado ao Paciente), uma espécie de SUS, que foi todo esculhambado pelo atual presidente Donald Trump [Isso não está no livro, eu é que estou escrevendo]. Outros pontos que chamaram a atenção: os escorço para que os mais pobres quitassem suas hipotecas de residências e o final da caçada a Osama Bin Laden.

Recomento o livro. A edição que eu li é da Penguin Random House/Nova Iorque/2020, em versão digital.

Tags

Obamacare Osama Bin Ladem presidente Barack Obama Presidente Donald Trump USA 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*