15 de dezembro de 2020

Oscar e eu

Por José Carlos Sá

O amigo Mário Motta abriu o programa Notícias no Dia, na rádio CBN Diário, na manhã de hoje, lembrando que dia 15/12 é dia do Arquiteto e do Urbanista.

Há muitos anos, eu era repórter do TV Alterosa, repetidora em Belo Horizonte do SBT, e fui pautado para cobrir uma exposição de maquetes dos alunos da Faculdade de Arquitetura da UFMG, no bairro da Pampulha. Os alunos recriaram, em miniatura, prédios e monumentos, projetados por Oscar Niemeyer, que nos anos 1950, trabalhou para a Prefeitura de Belo Horizonte, então sob a administração de Juscelino Kubistchek.

Na mostra, vi que conhecia vários prédios existentes em Belo Horizonte e voltei para a redação com a sugestão de pauta de mostrar – depois das maquetes – os prédios de verdade. Pauta aprovada, fui para a rua e para a decepção.

Bonitos por fora, os prédios, projetados por Niemeyer, não eram funcionais. As curvas dificultavam a instalação de cortinas ou a acessibilidade.

Prédio Oscar Niemeyer, na praça da Liberdade, em Belo Horizonte, é complicado instalar cortinas (Foto Internet)

Auditório do Colégio Estadual Milton Campos. Difícil subir para o palco. Você escorrega no piso (foto Daniel Matoso)

Antiga sede do Banco do Estado de Minas Gerias. Muita insolação (Foto Marco Evangelista)

Tags

Belo Horizonte Oscar Niemeyer TV Alterosa 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*