02 de dezembro de 2020

Ê, Minas, ê Minas…

Por José Carlos Sá

Lembrancinha trazida pela Marcela, lá de Minas (Foto JCarlos)

300 anos se passaram desde que El Rey mandou desmembrar a Capitania de São Paulo e Minas do Ouro, criando a Capitania de Minas Gerais. Aí ninguém segurou mais ‘nóis’.

Minas viveu períodos abastados, com uma produção excepcional de ouro e diamantes, fez a fortuna de muita gente, aquém e além mar, foi se adaptando aos tempos, ouro, diamante, café, ferro e política, muita política.

Produzimos muita coisa boa, mas muita tranqueira também.

Escrevo estas breves considerações para não deixar passar batido (obrigado CBN).

O título é a estrofe da música Desenredo, do Dory Caymmi e Paulo César Pinheiro, em homenagem à mãe de Dory, mulher do Dorival, d. Stella Maris, que era mineira e vivia repetindo a frase: “Ê, Minas, ê Minas!”

Tags

Dorival Caymmi Dory Caymmi Marcela Ximenes Mina Gerais Paulo César Pinheiro 

Compartilhar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*