18 de julho de 2020

Exames nada amigáveis

Por José Carlos Sá

A coleta de material para teste da Covi-19 é assim (Ilustra MS)

Querendo ou não, acreditando ou não, em meio à pandemia, todos sabemos os sintomas da Covid-19: tosse, febre, coriza, dor de garganta, perda de olfato, alteração do paladar, distúrbios gastrintestinais (náuseas/vômitos/diarreia), cansaço, diminuição do apetite e falta de ar.

O que eu não sabia era como são feitos os exames para detectar a doença no nosso organismo. Vi a ilustração e passei a temer mais o exame à doença. Enfiam um cotonete, chamado “swab” no seu nariz e colhem amostras da mucosa, levando para o laboratório.

Quando fiz os exames médicos admissionais para trabalhar nos Correios, em 1971, tinha um que colhia o muco nasal. Quase morri de agonia ao fazer a “doação” do material… Perdi o fôlego, tive ânsia de vômito e etc.

Isso me fez lembrar também de quando apareceram casos de cólera em Porto Velho. A Vigilância Sanitária tomou diversas medidas preventivas, entre elas interceptar os barcos que subiam o rio Madeira procedentes de Manaus ou de qualquer outra localidade ribeirinha e verificar se havia passageiro ou tripulante com o sintoma da doença, que era, basicamente, diarreia “profusa”.

O falecido jornalista Nelson Townes publicou, no jornal Estadão do Norte de Porto Velho, uma matéria àquela época em que relatava a história de um barco que foi detido pelas autoridades sanitárias ao chegar a Porto Velho. Todos os passageiros fizeram uma fila em frente a um camarote, onde entrava um de cada vez para a coleta do material.

Segundo o Nelson, um garimpeiro ao saber como era feita a coleta (amostras do reto, com um swab) se atirou no rio Madeira e fugindo nadando. Preferiu se arriscar a um encontro com os candirus ao cotonete.

É assim.

Tags

Cólera Correios COVID-19 Estad Porto Velho 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*