31 de março de 2020

Pesar

Por José Carlos Sá

Riachão no programa Sr. Brasil, do Rolando Boldrin, que assisti novamente neste domingo (Reprodução JCarlos)

Lamento a morte do cantor e compositor baiano Riachão, nascido Clementino Rodrigues. Ele morreu nesta segunda-feira, 30, aos 98 anos, de causas naturais. No domingo, sem querer ler nada sobre o coronavírus, abri o canal do Senhor Brasil e assisti a apresentação do Riachão.

Além de “Cada macaco no seu galho“, gravada por Caetano Velho e Gilberto Gil em 1972, quando os dois voltaram do exílio, também gosto de “Vai morar com o Diabo“, gravado pela Cassia Eller.

O Brasil perdeu um artista que transbordava alegria. Que descanse em paz.

Tags

Bahia Caetano Veloso Gilberto Gil Riachão Salvador Sr. Brasil 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*