21 de agosto de 2017

Despejo

Por José Carlos Sá

Um grande aparato oficial está sendo utilizado no cumprimento de determinação judicial para desocupação dos imóveis do ex-futuro conjunto habitacional Cuniã I, na rua José Vieira Caúla com rua Cristina, no bairro Cuniã. Vi policiais militares, bombeiros, pessoal da Semtran, além de funcionários de outras secretarias. Uma equipe de empresa de energia, que presta serviços à Eletrobras Distribuição, também estava por lá. Eram 10 famílias remanescentes que não saíram no prazo (20 de agosto).

Eram 67 famílias que ocupavam os apartamentos, que começaram a ser construídos com recursos do PAC, mas como em tantas obras, a construtora abandonou o serviço e a Prefeitura não cuidou do que estava pronto e os invasores tomaram de conta. Os prédios serão demolidos após a desocupação. O prejuízo fica para a Viúva.

Vejam as fotos

Várias secretarias municipais foram mobilizadas para o despejo (foto JCarlos)

Até as telhas são reaproveitadas (Foto JCarlos)

Polícia Militar deu apoio à desocupação (Foto JCarlos)

Aguardando as ordens (Foto JCarlos)

Os prédios corriam risco de desabar (Foto JCarlos)

Caminhões levam os bens de cada família (Foto JCarlos)

Também os “puxadinhos” serão demolidos )Foto JCarlos)

Cuniã I, o que começa errado… (Foto JCarlos)