29 de dezembro de 2016

Manobras parlamentares

Por José Carlos Sá

cmpv01

(Foto Assessoria de Imprensa Câmara)

Ouvi e li a indignação do amigo Sérgio Pires ao comentar o aumento de salários que a Câmara Municipal de Porto Velho aprovou para os futuros secretários municipais na administração Hildon Chaves, que começa em alguns dias. O assunto foi inserido na votação dos quinquênios dos funcionários municipais, como um jabuti em uma árvore. O jabuti não sobe em árvores, se ele está em um galho é porque alguém o colocou ali. Vamos acompanhar o desenrolar desse assunto.

(Fotograma TV RO)

(Fotograma TV RO)

Já na Assembleia Legislativa, as votações do Orçamento Anual e das novas alíquotas de contribuição para o Iperon foram cercadas de manobras e estratégias, onde a oposição fez a parte dela e alguns aliados atiraram pelas costas. O chamado “fogo amigo”. Sempre que posso, e que o assunto me interessa, assisto às sessões pela TV ALE ou as gravações pelo You Tube, como foi no caso que estou comentando.

De casa eu vi o deputado Luizinho Goebel (ex-líder do Governo!!!) esbravejando contra o Poder Executivo. Ele confunde os interesses paroquiais em Vilhena, com os interesses  estaduais. O deputado Hermínio Coelho, como é do feitio dele, levantava denúncias contra colegas e contra o chefe da Casa Civil, Emerson Castro, sem, no entanto provar nada.

Se o Emerson Castro fez tudo aquilo que o deputado Hermínio atribuiu a ele, como o secretário merece um aumento e o eterno agradecimento do governador Confúcio Moura! Tudo foi aprovado.