30 de agosto de 2016

Pesar

Por José Carlos Sá

(Foto divulgação)

(Foto divulgação)

Lamento a morte do ator, roteirista e diretor de cinema e teatro Gene Wilder (Jerome Silberman). Entre a filmografia dele eu tenho mais apreço pelos filmes “Jovem Frankestein” (1974) e “Tudo o que você sempre quis saber sobre sexo, mas tinha medo de perguntar” (1972), que são dirigidos por Mel Brooks.

Particularmente não gosto da “Fantástica fábrica de chocolate” (1971), talvez por que o meu gosto cinematográfico então era diferente (“Como era gostoso o meu francês”, “Decameron” ou “Laranja Mecânica”). Assisti A Fábrica muitos anos depois quando passou na televisão.

Perdemos mais um destaque do cinema mundial.

Tags

Cinema Gene Wilder Mel Brooks Pesar 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*