04 de agosto de 2015

Um estranho silêncio

Por José Carlos Sá

StigmaA “Operação Stigma”, que  a Polícia Federal deflagrou em Vilhena, teve pouca – quase nenhuma – repercussão em Porto Velho nesta terça-feira, 4. Os saites do Cerrado que abordaram o assunto concordam que foram feitas apreensões de documentos em escritórios de contabilidade e engenharia e em uma empresa de acessórios para veículos pesados. Porém, divergem sobre o que causou a operação.

Não encontrei a explicação para o nome da operação. Stigma, segundo o Gúgol, é um caracter grego. O nome faz sentido, já que uma das empresas investigadas se chama “Alpha”.

A notícia da ação policial teve menos divulgação que a venda do jogador Cabixi, artilheiro, que deixou o VEC e foi para o Cuiabá Esporte Clube, do Mato Grosso.