22 de julho de 2015

Sugestão de leitura: “O Mirim já era”

Por José Carlos Sá

Rio Hudson? Rio Sena? Rio Tâmisa? Que nada. Rios Mamoré e Pacaás Novos

Rio Hudson? Rio Sena? Rio Tâmisa? Que nada! Rios Mamoré e Pacaás Novos

Em mais uma deliciosa e bem humorada crônica, o acadêmico Paulo Saldanha traça paralelas entre Guajará-Mirim, Nova Iorque, Londres e Paris. O que eles tem que não temos? Parque? Temos. Símbolo da cidade? Temos. Densidade populacional? Temos. Relógio em torre? Temos. Aeroporto? Temos.

Até aqui a “Pérola do Mamoré” está empatada com a “Big Apple”, “The City” e com “La Ville-Lumière”. Mas só que não. Paulo Saldanha conta porque se deve tirar o sufixo “Mirim” do nome da cidade.

Apreciem sem moderação.

Tags

Guajará-Mirim Londres Nova Iorque Paris Paulo Saldanha 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*