22 de julho de 2015

Doeu nos meus ouvidos

Por José Carlos Sá

A imprensa caripuna sempre divulga espancamentos e morte de suspeitos por multidões ensandecidas como “linchamento”. Aprendi, no passado, que linchamento ou “Lei de Lynch”, é sempre execução. Espancar é uma coisa e linchar é outra. Na primeira, a vítima fica bem machucada e pode morrer; na segunda, o indigitado morre nas mãos dos justiceiros.

Em um telejornal, ao informar sobre um linchamento na vila de Samuel – assentamento Jequitibá, no município de Candeias, apresentador e editora disseram que o suspeito foi “linchado até a morte”. Achei estranho, mas… enfim… jornalismo moderno.

Tags

Candeias do Jamari Imprensa caripuna linchamento 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*