16 de abril de 2014

TURISMO DA TRAGÉDIA

Por José Carlos Sá

SAM_2278-370x208Desde o início das cheias do rio Madeira, o “Turismo da Tragédia“, como foi definido pelos dinossauros do “Papo de Redação”, foi a iniciativa que deve ter dado mais lucro no “trade”. Em Porto Velho, centenas de pessoas iam para a beira d’água ou mesmo passear de barco pelas ruas alagadas do centro da cidade. Na praça Madeira-Mamoré foram montadas barracas para vender cachorro quente, refrigerante, cerveja e outros itens aos “turistas”.
Talvez pensando nessa atração mórbida que o ser humano tem para ver a desgraça alheia, que a Prefeitura de Manaus está se preparando para atrair turistas para ver a cheia do Rio Negro (será que veio algum olheiro às terras de Rondon?), que deve ocorrer nos próximos meses, com o pico em junho, quando alguns jogos da Copa do Mundo acontecem na capital do Amazonas. A estranha ideia foi anunciada ontem (15). Confira aqui. (Foto JCarlos)

Tags

Amazonas Manaus Papo de Redação Porto Velho rio Madeira Turismo Turismo de Tragédia 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*