20 de julho de 2013

SEM MEDO DA “MALDIÇÃO DA CADEIRA”

Por José Carlos Sá

Antes de ser ofuscada, brilhantemente, pela coletiva do MP, a notícia relacionada à “Operação Apocalipse” do momento então era a especulação da “suposta” manobra do deputado Maurão de Carvalho para ficar definitivamente com a cadeira de presidente da ALE, que ocupa provisoriamente. A Justiça afastou o deputado Hermínio Coelho por 15 dias, e, agora, prorrogou o afastamento por outros 15. O deputado Maurão, segundo boas e más línguas, quer permanecer presidente até o final do mandato.
ARMADILHA
Talvez ele não esteja lembrando que o “visgo” existente no assento da cadeira de presidente da Assembleia Legislativa provoca alucinações (pode já estar contaminado), faz o ocupante ter visagens, delírios. O efeito deletério só passa após um grande susto, que é seguido da desmoralização pública. Aí já é tarde demais.
CURA
O único antídoto conhecido é um conjunto simples de ‘exercícios’, utilizados a toda hora, sem ser exatamente numa ordem, nem individual ou premeditadamente. Também não pode fingir, pois provoca recaída. O remédio usado como antídoto ao “visgo” é um coquetel formado pela humildade, ética, respeito ao que não é seu, obediência às leis – inclusive ao Regimento Interno da ALE -, e outras regras que definem uma pessoa honesta e proba, que devem ser usados sem moderação.
Fora isso não há salvação! (Foto Imagem News)