18 de setembro de 2012

CRÔNICA ANUNCIADA

Por José Carlos Sá

Com o reforço recebido das hostes dissidentes do PTB, formada pelo ex-candidato a vice-prefeito Israel Borges e candidatos a vereador da coligação “Porto Velho é a Gente Que Faz”, a candidatura do Lindomar Garçon fica mais forte, o que leva o candidato a já ensaiar falas “como prefeito eleito”.

Se ele cair na besteira de repetir o ato do Fernando Henrique Cardoso, que posou sentado na cadeira de prefeito de São Paulo num dia e foi derrotado no outro pelo adversário Jânio Quadros, em 1985, a história se repetirá.

No mesmo assunto. Israel Borges alegou “fidelidade a seus princípios e compromissos assumidos como presidente regional do PTB e com colegas do Tribunal de Justiça” para renunciar à candidatura de vice-prefeito na “super chapa” PMN/PRB/PTB/PCdoB/PTdoB, já que Mário Sérgio não deu um pio quanto às acusações de que ele é alvo pela suposta má gestão da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano – EMDUR. (Foto Jorge Rosenberg/Abril – 1985)

Tags

Eleições 2012 FHC Lindomar Garçon Mário Sérgio Porto Velho São Paulo 

Compartilhar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*