23 de dezembro de 2010

ESPERANÇA E DOR DE COTOVELO

Por José Carlos Sá

Leio que a população de Machadinho do Oeste já está se mobilizando para a construção da UHE Tabajara, no rio Machado, que deve começar ano que vem, antes que o índio isolado apareça por lá. A outra matéria, sobre assunto afim, é de um empresário de Porto Velho, que deve ocupar um lugar importante no governo Confúcio. Ele falou que não foi dado tempo suficiente para que Rondônia e Porto Velho se preparassem para receber os grandes empreendimentos que aqui continuam chegando.
Eu mesmo fiquei surdo de tanto gritar “Acorda, Porto Velho!” E o que aconteceu? Os poucos empresários que prepararam se deram bem; quem ficou olhando o macaco comer banana, estão chorando pitangas.
Sinto muito, senhor empresário e futuro barnabé. O tempo passou e o senhor ficou na janela.
Tchau.

Tags

Asuzina Machadinho do Oeste Porto Velho Rondônia 

Compartilhar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*