16 de fevereiro de 2009

ECOS DO ‘BERADÃO’ – 7

Por José Carlos Sá

Uma reclamação que ouvimos dos pescadores, em muitas localidades, foi com relação à fiscalização por parte da Sedam. Alegam que mesmo os peixe liberados estão sendo apreendidos. Em São Carlos, o seu Francisco Chagas contou que ao ser abordado por fiscais, foi revistado em busca de armas, teve a “malhadeirinha de três metros” e os dois peixes, que foram pesacados em um dia de trabalho, apreedidos. “O que eu vou falar para a mulher? Saí para buscar comida e volto sem nada… Só porque usam ‘fato’ [fardamento] e estão com um ’38’ na cintura, abusam da gente. Pobre tem medo de arma e entrega até a mulher, com perdão da má palavra”.

Tags

Compartilhar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*