22 de agosto de 2008

TORCENDO POR QUALQUER COISA

Por José Carlos Sá

Ainda há pouco os colegas assistiam, na copa, a partida de volei entre o Brasil e a Itália. Lembrei-me que sábado estava na fila da lotérica e a tevê, sem som, exibia uma prova de atletismo. Todos olhávamos para a imagem e acompanhamos o corredor, vestido de verde e amarelo, vencer a corrida. O homem que estava na minha frente levantou os braços comemorando. O segurança da lotéria viu e disse: – Ele é jamaicano, não é brasileiro. Nós estamos tão fissurados em verde amarelo que torcemos até para periquito australiano, quando não tem coisa melhor.

Tags

Compartilhar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*