25 de agosto de 2018

Uma renúncia histórica

Por José Carlos Sá

Jânio Qudros perdeu o pé (Foto Luiz Carlos Murauskas/FolhaPress)

Há 57 anos Jânio Quadros, que assumiu a Presidência da República sete meses antes, enviava um carta-renúncia do Congresso Nacional. Ele esperava voltar à presidência nos braços do povo. O Congresso iniciou uma discussão se aceitava ou não a renúncia, mas o deputado mineiro José Maria Alckimin, lembrou que renúncia é um ato unilateral.

As coisas se precipitaram no Brasil. O vice-presidente João Goulart era olhado com desconfiança pelos militares, mas assumiu e implantou o que chamaram de “República Sindical”. O resto da história todo mundo sabe: vivemos um regime de exceção de 1964 a 1985.

E o povo que não estudou história quer uma intervenção militar…

Tags

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*