13 de janeiro de 2018

Assumindo a candidatura

Por José Carlos Sá

MDB de Rondônia anuncia chapa majoritária para impedir debandada de filiados e simpatizantes (Foto Assessoria)

Depois do anúncio pelo presidente regional do (P)MDB, Tomás Correia, de que a chapa majoritária do partido para as eleições de 2018 está fechada, com Maurão Carvalho para governador e Valdir Raupp e Confúcio Moura para o Senado, a coisa começou a clarear. Os cardeais emedebistas foram inteligentes. Confúcio já está sendo sondado e convidado por vários partidos, que ofereciam a vaga de candidato a senador e se saísse no MDB, levaria muita gente com ele.

Confúcio Moura fez um ligeiro balanço de sua administração e anuncia candidatura ao Senado. Pelo PMDB e por outro partido (Reprodução TV do Povo)

Em entrevista ao programa Bronca da Pesada,  da TV do Povo, de Ariquemes, o governador Confúcio Moura confirmou que é pré candidato a senador e que não gostaria de sair do MDB, onde está há 36 anos. Sairia do partido se não tivesse a vaga para disputar o Senado.

Também comunicou que apresentará a renúncia dia 5 de abril e espera do sucessor, o vice-governador Daniel Pereira, continue “junto como viemos até agora. (…) Eu fui eleito para governar quatro anos, esse pedaço de governo é ainda uma continuação do nosso governo, que o povo me confiou. Então neste resto de governo ele [Daniel Pereira] não pode sair do roteiro que está desenhado. Eu sairei do governo se ele se comprometer comigo a seguir a nossa linha até o fim do ano. Porque, se de repente, resolver inventar em oito meses coisas que não estão planejadas, ele pode sair do rumo e o Estado não fechar o ano bem. (…) Não adianta. Eu saio ao Senado e Daniel sai a Governador, ou não sai, ou apoia um adversário, aí bagunça a harmonia de toda nossa vida, não é?”.

Agradeço à amiga jornalista Mara Paraguassu pela dica desta entrevista.