Tag "Coleta seletiva de lixo"

15 de setembro de 2019

Coleta “seletiva”

Por José Carlos Sá

O que adianta separar o lixo se ele será misturado no caminhão de coleta?

14 de junho de 2012

PERGUNTA COERENTE

Por José Carlos Sá

“A empresa que coleta lixo em Porto Velho está deixando bairros inteiros sem a coleta diária. Será que é isso que chamam de coleta seletiva?”   Léo Ladeia, de molho, mas atento. 

27 de setembro de 2011

FRASE

Por José Carlos Sá

“Queremos que Porto Velho seja conhecida lá fora, não só por causa das usinas, mas também pela coleta seletiva e reciclagem”. Seu Geraldo Gonzaga de Lima, presidente da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis de Rua de Porto Velho.

15 de junho de 2011

ENTERRO SANITÁRIO

Por José Carlos Sá

Li no Diário da Amazônia que o rolo do aterro sanitário começou a ser desatado. Já não era sem tempo. Acompanhei o assunto por algum tempo – há alguns anos – e soube, então, porque o aterro não saía. Só falta agora, desatarem os nós dos viadutos. (Foto JCarlos, meramente curiosa)

08 de junho de 2010

E O CHEIRO?

Por José Carlos Sá

A Prefeitura de Porto Velho e a Marquise (coletora do lixo domiciliar) estão preparando a população para a fase da separação dos despojos, para o futuro aterro sanitário (será que sai?). Garis já trajam uniformes verdes e os caminhões estão pintados com flores. O problema ainda é o mau cheiro que fica depois que os coletores […]

22 de março de 2010

HEIN?

Por José Carlos Sá

Vi a manchete (edição do Estadão do Norte de sexta-feira) e fui ler pensando em uma dessas alternativas:  Será que as fábricas estão produzindo bens com vida útil maior? Será que as pessoas estão começando a ter consciência ecológica e consomem só o essencial? Nada disso. A matéria dizia que os catadores de materiais recicláveis, que […]

07 de julho de 2009

DEFINIÇÃO

Por José Carlos Sá

Uma repórter, ao apresentar um programa de coleta seletiva, deu esta definição para o resíduo: “O lixo é tudo o que sobra das atividades domésticas ou industriais”. Lembrei de uma redação escolar do JP.Tá faltando editor competente na cidade.E escola de Jornalismo, também. Credo!