19 de julho de 2021

Cenas da cidade

Por José Carlos Sá

Andando por aí, vimos muitas coisas:

Cavalo amarrado no poste, em frente ao saloon, digo, bar do Altair (Foto JCarlos)

Nestes tempos em que a Marvel atravessa uma crise, o Capitão América é obrigado a vender doces no semáforo da rua Manoel Loureiro – Barreiros – São José [Essa é a forma do Marlon sobreviver] (Foto JCarlos)

No final da década de 1960, cerca de 400 mulheres protestaram durante a realização do concurso Miss América 68. Ela colocaram no chão do local do evento sutiãs, sapatos altos, cílios postiços e outros objetos e acessórios que representavam a “escravidão da mulher aos padrões impostos a elas. O grupo ficou conhecido como Women’s Liberation Movement, ou, simplesmente, Women’s Lib. Acho que esse protesto chegou aqui a Potecas. (Foto JCarlos)

Este casal passeava placidamente na rodovia SC-281, estrada de pista simples. Atrás dos folgados, uma fila de dezenas de automóveis e caminhões (Foto Marcela Ximenes)

Esta avezinha pousou em uma suculenta do jardim da Marcela, depois veio para a janela da sala. Pensei que fosse um filhote de Bem-te-vi, mas era uma Cambacica (Coereba flaveola). Ficou um pouco, olhando o reflexo no vidro, depois foi comer bichinhos em outra planta, no Cacto macarrão (Rhipsalis) (Foto JCarlos)

Esta praca veio de Porto Velho. Será uma sugestão? (Foto Ricardo Ferreira)

A imagem de São Francisco recebeu a visita de um Pardal. Ele (ou um parente) sempre volta (Foto JCarlos)

Se tênis pendurados em fios podem indicar uma ‘boca de fumo’ ou coisa parecida, o que significariam estas bolas? Tenho medo das respostas. Rua Hamilton de Lima – Potecas (Foto JCarlos)

Tabela de preços no restaurante Galpão Tropeiro – Taquaras – Rancho Queimado (Foto Marcela Ximenes)