30 de novembro de 2008

O BEIJO DA DISCÓRDIA

Por José Carlos Sá

Os 15 minutos de fama de um jovem de Brazlândia, na grande Brasília, estenderam-se mais que o necessário. Há três anos o cara tentou roubar um beijo da passageira que estava ao lado dele na van do transporte coletivo. Além de apanhar, ainda foi processado. Processo que não deu em nada, e, por isso, teve divulgação na mídia nacional. O juiz mandou arquivar na pasta de “Insignificâncias” e deu um carão em quem fez a Justiça perder tempo com uma coisa que poderia ter sido resolvida com umas três mãozadas na cara, se não fosse o desejo da ofendida de ser indenizada por danos morais. Eu entendo o lado dela, vi o sujeito na TV. Além de ter cara de idiota, ele é feio p’a*arai! (Perdão, leitores)

Tags

Compartilhar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*