14 de dezembro de 2019

Burrocracia

Por José Carlos Sá

“Sistema”, seja lá o que isso seja (Ilustra internet)

Em janeiro deste ano solicitei à Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) a ligação da minha nova casa à rede de energia. Na ocasião, eu não sabia o nome da rua, o endereço era Quadra 8, Lote 1 e o nome do loteamento. Por orientação do corretor de imóveis que nos atendia, anotei o número do medidor de energia do vizinho mais próximo. O atendente usou a rua principal do bairro como referência e assim aparece no talão de cobrança.

Ontem fui ao escritório da empresa, de posse dos documentos do imóvel, para solicitar a atualização do cadastro. O atendente tentou de todo jeito incluir o nome da minha rua no tal “sistema”, mas debalde. Ele explicou como funciona normalmente a alimentação do sistema com os nomes dos logradouros: “O Legislativo, no caso a Câmara Municipal ou o Executivo, a Prefeitura, define o nome de uma rua. Aí um departamento da Prefeitura encaminha um ofício às estatais, Celesc (energia), Casan (água) e outras, nos informando a denominação da nova via. Aí um departamento nosso insere essa rua no nosso sistema. No presente caso, é o próprio usuário que vem nos informar, portando documentos oficiais. O que eu vou fazer? Vou informar ao nosso departamento de Planejamento para que inclua o nome da sua rua no sistema. Acredito que na próxima fatura, o seu endereço já estará atualizado”.

Ô sistema enrolado, sô!

Tags

Burocracia Casan Celesc Prefeitura de São José 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*