04 de dezembro de 2019

Cavalgando um porco

Por José Carlos Sá

Coitado do porco… (Imagem Internet)

A família estava voltando da fazenda no interior de Ji-Paraná – RO. Na cabine da caminhonete, o motorista e os adultos. Na carroceria coberta as crianças e um porco, que estava sendo levado para a cidade para ser morto e assado.

O motorista, meu amigo Mesquita, quando se esquecia de reduzir a velocidade para ultrapassar um quebra-molas, tinha a mania de gritar “Segura, peão!” Era a senha para aguardar o solavanco.

Num desses quebra-molas e o segura-peão, o sacolejo foi tão grande que o menino, que estava na carroceria, caiu sobre o porco e instintivamente se agarrou ao bicho. Quando notou em quem estava abraçado, começou a gritar: “Tira esse porco daqui! Tira esse porco daqui!”  Como todos estivessem rindo, o menino ainda ficou  mais um pouco abraçado ao porco.

Tags

Ji-Paraná Mesquita Rondônia 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*