06 de novembro de 2019

Fusão ou confusão de cidades?

Por José Carlos Sá

Pequenas cidades podem ser fundidas com grandes (Gravura Odair/2003)

A fusão de municípios – aqueles com menos de cinco mil habitantes e arrecadação própria menor que 10% da receita total – talvez venha a ser o ponto mais debatido na PEC do Pacto Federativo, entregue pelo Governo Federal no Senado na terça-feira, 5/11. A previsão é que os municípios que vão mal das pernas, sejam absorvidos por cidades maiores, próximas, e que, em muitos casos, deram origem àquele filho pródigo.

A regra geral é que quando um distrito que não recebia atenção do município, havia uma articulação com um deputado e era proposta a emancipação. Uma vez conseguida a “promoção a cidade”, o “padrinho” se torna o indicador do prefeito, vereadores e funcionários que ocupam cargos de confiança. Era montado o que se chamava antigamente “curral eleitoral”. O deputado que apadrinhou a emancipação passava a contar com a maioria dos votos do eleitores, que teoricamente, devem a ele a elevação de categoria. Mas na vida real não é assim. A União não ajuda e os pequenos municípios sofrem. Ou melhor, a população dos pequenos municípios sofre.

O jornalista Milton Jung, apresentador do Jornal da [Rádio] CBN fez as contas: “As 1.254 cidades ameaçadas pela PEC têm 1.254 prefeitos, cada um em média com 5 secretários, e 11.286 vereadores com no mínimo 1 funcionário por gabinete. Puxa o traço e temos 30.096 cargos públicos. Sem contar os demais gastos para manter a sede da Prefeitura e da Câmara. Mais todo prefeito tem (quase todos) um vice — então são mais 1.254 na conta. E chegamos a 31.350 cargos!”

É muita coisa. No entanto, a pura fusão não resolve o problema. O município que incorporar o outro não vai ganhar nada, pelo contrário, vai arcar com as despesas da educação, saúde, saneamento, etc., etc. Um problemão.

 

Tags

Governo Federal Milton Jung PEC do Pacto Federativo Rádio CBN Senado da República 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*