20 de julho de 2019

O fim do Fusca

Por José Carlos Sá

O Fusca é objeto de adoração (Fotos Marcela Ximenes)

A Volkswagen anunciou na semana passada o fim definitivo da fabricação do modelo “Fusca”, que já não era vendida no Brasil desde 2018, mas seguia com a produção no México. A história do carro começou no início da década de 1930, quando os projetistas procuravam o modelo de um carro simples e de acesso popular, em uma Alemanha que atravessava uma recessão econômica difícil. Com a ascensão de Adolph Hitler, a ideia foi retomada e com a promessa de financiamento estatal. O austríaco Ferdinand Porsch já vinha trabalhando no projeto e recebeu do Führer as seguintes recomendações para a construção de um carro popular: um modelo que coubesse cinco pessoas, alcançasse velocidades decentes e fosse barato, além disso – talvez já pensando na guerra – o carro deveria ser capaz de carregar três soldados e uma metralhadora.

Fusca incrementado – Ribeirão da Ilha – Florianópolis – SC (Foto JCarlos / 2012)

O resto da história todo mundo sabe e o Fusca virou carro popular, não só na Alemanha, mas em todo o mundo, sendo reverenciado e tratado com carinho, como um membro da família. Aprendi a dirigir em um Fusca e ainda sonho em ter um, por isso o assunto é recorrente nos meus textos.

Tags

Adolph Hitler Alemanha Ferdinand Porsch Fusca Marcela Ximenes México 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*