06 de julho de 2019

Patrimônio da beleza

Por José Carlos Sá

Rua no centro histórico de Paraty (Foto JCarlos/2013)

A Unesco divulgou ontem (05/07) a inclusão das cidades de Paraty  e Ilha Grande, ambas no Rio de Janeiro, como Patrimônio Histórico e Natural da Humanidade. Não conhecemos Ilha Grande, mas Paraty merece. Fundada em 1667, a cidade foi  importante entreposto comercial do Brasil Colônia, porta para o sertão das Minas Gerais, de onde o ouro passava com destino a Portugal.

Luar sobre a casas coloniais, muito bem conservadas (Foto Marcela Ximenes/2013)

O centro histórico é como se o tempo tivesse parado na época dos tropeiros. As ruas, calçadas com pedras irregulares, exigem atenção para não machucar os dedos dos pés em topadas. A cidade é cercada por uma densa e bem conservada Mata Atlântica, que purifica o ar que respiramos. Também há nas redondezas aldeias indígenas e comunidades quilombolas. Para quem gosta, um roteiro de visitas a alambiques de cachaça. Aliás, uma das atividades econômicas no início da cidade de Paraty foi a fabricação de cachaça, devido a tanta qualidade, o nome da localidade virou sinônimo de cachaça boa.

Alambique – Paraty virou sinônimo de cachaça boa (Foto JCarlos/2013)

Vale a pena visitar Paraty. Veja as nossa impressões no site Teu Norte. Clique aqui.

Tags

Ilha Grande Paraty Rio de Janeiro Unesco 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*