19 de fevereiro de 2019

Precisão geográfica

Por José Carlos Sá

Ninho de metralhadora .50, na entrada do presídio federal em Porto Velho (Foto divulgação 17ªBIS)

O Portal de notícias UOL informa sobre o emprego de tropa do Exército brasileiro no reforço da segurança do Presídio Federal em Porto Velho, onde está hospedado o criminoso Marcos Willian Camacho, o famigerado “Marcola”. A notícia dá conta que também estão sendo realizadas operações militares na faixa de fronteira, entre o Brasil e a Bolívia, pois o principal aliado de Marcola, Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, está refugiado naquele país e de lá poderia liderar uma operação de resgate do chefe. Justamente esta é razão para a ida do líder do PCC para o presídio em Rondônia, pois um plano de liberar o bandido, que estava em um presídio no interior de São Paulo, foi descoberto no final do ano passado.

O título deste post é em razão de legendas das fotos. Em duas delas, onde militares aparecem embarcados em voadeiras, o texto informa que o Exército faz patrulhas na fronteira e no rio Guaporé “próximo a Porto Velho”. Não sei qual a referência que usaram para afirmar esta “proximidade”.

(Foto divulgação 17ª BIS)

(Foto divulgação 17ª BIS)

O ponto mais próximo do curso do rio Guaporé de Porto Velho, fica na localidade de Surpresa, no município de Guajará-Mirim, onde o rio Guaporé deságua no rio Mamoré. A distância, em linha reta, é de 367 quilômetros, segundo o Google.

Atualizado

Tags

17ª BIS Bolívia Exército Brasileiro Marcola PCC Presídio Federal UOL 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*