12 de fevereiro de 2019

Baú do Zé

Por José Carlos Sá

Li neste final de semana que o deputado Adelino Follador (DEM) foi buscar informações com o vigia de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) sobre a cheia do rio Jamari e houve desentendimento entre os dois (https://goo.gl/bBmbhP). Convenhamos, não sei se o vigilante seria a pessoa mais indicada para prestar as informações, mas…

Escritório de Furnas em Porto Velho e o nosso herói Seu Urso (Foto arquivo Banzeiros e Perfil no facebook)

Lembei de quando asuzina ainda estavam na fase de estudos. Eu trabalhava no escritório de Furnas em Porto Velho, ali na avenida Lauro Sodré, em frente ao Parque Willian Curi. Nessa época apareceu um grupo de pré-atingidos pelasuzina (de papel, pois ainda não havia nada) que foi fazer uma manifestação em frente à empresa. Por precaução, o escritório foi esvaziado e só ficou lá o vigilante, o querido Seu Urso (Aildo Venâncio). Pediram para falar com o gerente.

– Ele não está! Respondeu o Urso.
– Então me dê o número do telefone dele!
– Eu não tenho! – E se o escritório pegar fogo, o que o senhor vai fazer?
– Uai, eu chamo os bombeiros…
Vendo que não havia diálogo, um dos manifestante escalou e pulou o portão, que deveria ter uns dois metros de altura. O cara caiu dentro do terreno do escritório e o Urso pulou o portão para o lado de fora.
A reação dos manifestantes foi dar muitas risadas. Quem não riu foi o Urso, que já de idade avançada, precisou pedir uma escada emprestada no escritório do vizinho, para conseguir entrar para o seu posto novamente…

Tags

Aildo Venâncio Asuzina Furnas Seu Urso 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*