11 de fevereiro de 2019

Pesar

Por José Carlos Sá

(Foto Band)

Pesar pelo falecimento do jornalista Ricardo Boechat, ocorrido no início desta tarde em São Paulo. Eu o acompanhava desde meus tempos de estudante de Jornalismo. Era uma das minhas referências profissionais.

Apesar de ser leitor da coluna do Ibrahim Sued, em O Globo, só depois é que soube que Ricardo Boechat fazia parte da equipe de Sued e soube quando Boechat passou a ser o responsável pela “Coluna do Swann”, que era assinada pelo jornalista Carlos Leonam, sob o pseudônimo de Carlos Swann. O Globo manteve o nome da coluna, tendo abaixo da logo impresso: Por Ricardo Boechat. Passadas algumas semanas o Swann desapareceu e ficou só o nome do Boechat. Foi aí que passei a acompanhá-lo.

Mais recentemente me inscrevi nos canais da Rádio Band FM onde, além de ver os comentários do Boechat, também assistia as conversas com o José Simão.

Hoje após o almoço subi para o quarto para continuar a ler o livro sobre o Mariguella, quando a Marcela gritou meu nome. Desci as escadas o mais depressa que pude e a encontrei chorando. Na tevê diziam que o helicóptero que caiu no anel rodoviário de São Paulo tinha como passageiro Ricardo Boechat.