04 de dezembro de 2018

Fim da reeleição parlamentar (no Peru)

Por José Carlos Sá

Os peruanos residentes em Rondônia, Mato Grosso e Acre estão sendo convocados a votar no Referendo 2018, convocado pelo presidente Martín Vizcarra para, entre outras decisões, acabar com a possibilidade de reeleições para parlamentares. Também serão feitas consultas sobre a criação do sistema bicameral (Câmara de Deputados e Senado) no Congresso do Peru, reforma do Judiciário e o financiamento privado das campanhas eleitorais. Caso seja vitorioso no referendo, o presidente Vizcarra vai implementar alterações na constituição do país. A realização do referendo está marcada para o dia 9 de dezembro, próximo domingo.

Um assunto leva a outro. Há alguns dias conversei com o empresário Cláudio Guastella, que é o cônsul honorário da Itália em Porto Velho. Ele me disse que a maior procura no Consulado é em busca de cidadania italiana. Uma realidade diferente presenciei no antigo Consulado Honorário do Peru em Porto Velho, que funcionou de 1994 a 1998, tendo como titular o empresário Miguel de Souza.

Peruanos, bolivianos, colombianos, enfim, qualquer estrangeiro de passagem em Porto Velho em situação difícil (falta de dinheiro ou de condições de seguir para os seus destinos finais), eram encaminhados por assistentes sociais ou policiais militares ao consulado em busca de ajuda. Pedidos de visto e regularização de documentos eram raros.