29 de outubro de 2018

Perdidos à caminho de Colina Verde

Por José Carlos Sá

Durante a campanha eleitoral o candidato Expedito Junior, para demonstrar experiência, dizia conhecer os 52 municípios de Rondônia e seus distritos. Todos se lembram. Mas nem sempre foi assim.

Montagem sobre Google Maps (JCarlos)

Lá pelo final da década de 1980, no governo Jerônimo Santana, surgiu uma demanda. Agricultores que foram morar na localidade de Colina Verde, então município de Jaru, pediam que o Governo do Estado abrisse uma estrada ligando eles até a cidade. Eram não sei quantos dias a pé, por dentro da mata, carregando mantimentos nas costas, para chegar até lá. Fomos até Jaru de helicóptero, para de lá seguirmos para Colina Verde. Éramos Orestes Muniz, vice-governador; Valdir Raupp, diretor-geral do DER;  Expedito Júnior (não sei se exercia alguma função pública); o capitão Figueiredo, ajudante-de-ordens e eu. O piloto era o Generoso (o nome era propaganda enganosa).

Ninguém sabia onde era Colina Verde, além disso, Raupp e Expedito não se falavam. Para resumir, o helicóptero teve que fazer três pousos em quintais de sítios para o piloto perguntar o rumo. A cada decolagem, Generoso dava uma espécie de cavalo de pau no aparelho, que quase saíamos pela janelinha.
Ao chegarmos, finalmente, em Colina Verde, o piloto pousou dentro de um curral, onde havia, pelo menos, dez centímetros de bosta de bois e vacas. Sujamos os sapatos, mas o helicóptero também teve que ir pro lava-jato!
(Publicado no Facebook no Baú do Zé)