23 de outubro de 2018

De volta às trevas

Por José Carlos Sá

A história da Humanidade é marcada por avanços e recuos. Desde a Revolução Industrial ocorrida no século 18, que foi inciada com a energia gerada a vapor, com a queima de lenha e carvão mineral. De lá pra cá muita coisa mudou e evoluiu. Entre o que evoluiu foi a matriz energética. Foi passando daquelas poluente para as de pouco impacto renováveis. Até há poucos dias consideravam a geração eólica como a mais limpa e barata, mas agora não é nada disso: “Cientistas alertam para impactos ambientais de fontes renováveis de energia“.

Se todas as matrizes são condenadas, voltemos às trevas (Fotos Divulgação e JCarlos)

A vítima agora é a energia gerada pelo vento. Já que não querem usinas térmicas a carvão, não querem usinas térmicas a diesel, não querem energia nuclear, não querem hidrelétricas e, agora, não querem energia eólica, voltemos para as trevas.

Tags

Matrizes energéticas Revolução industrial 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*