11 de outubro de 2018

Carimbo como castigo

Por José Carlos Sá

O senador Ivo Cassol foi condenado a prestar serviços burocráticos (Foto reprodução StudioMax TV)

Dicionário do MEC, edição 1974 (Foto internet)

O senador Ivo Cassol (PP-RO) iniciou o cumprimento da pena de prestação de serviços comunitários, trabalhando no quartel do Corpo de Bombeiros de Rolim de Moura. Quando soube, fui ver se Cassol estava “carpindo” (capinando) o mato, mas o serviço dado a ele é pior: carimbar folhas de papel. A reportagem é de Mário Jensen, da Studio Max TV.

Me lembrei de um fato que presenciei há muitos anos, pouco depois que cheguei a Porto Velho. Em uma determinada repartição no Palácio Presidente Vargas, vi um dicionário do MEC, daqueles bem parrudos, que deveria ter mais de mil páginas. Ao folheá-lo, percebi que haviam carimbado todas a páginas. Perguntei a uma funcionária o porque daquilo. Ela explicou que a chefe anterior colocou uma colega de castigo, mandando que a servidora carimbasse página por página do dicionário para ficar quieta.

Outra lembrança foi do meu ex-cunhado. Ao matricular o filho no jardim de infância, comprou a lista de materiais necessários e escreveu o nome do Juninho em todas as folhas da resma de papel solicitada…