23 de dezembro de 2017

A Duque é do Exército

Por José Carlos Sá

A Prefeitura de Porto Velho anunciou que voltou atrás na decisão de transformar a rua Duque de Caxias em corredor de ônibus, que desafogaria a rua Carlos Gomes do tráfego de coletivos. As obras para alargamento da rua, sinalização vertical e horizontal começaram em agosto e ainda não foram concluídas.

Rua Duque de Caxias, pelos olhos do Google Maps

O anúncio que a Duque de Caxias não será mais corredor de ônibus foi feito após reunião dos técnicos da Semtran com o general José Eduardo Leal de Oliveira, comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, cujo QG fica localizado no número 878 daquela rua, que é usada para as solenidades e formaturas militares, fechando a quadra em frente ao quartel, entre as ruas Gonçalves Dias e José Bonifácio, desde a avenida Pinheiro Machado.

Eu acredito que a mudança de planos da Prefeitura foi “inspirada” pelo Exército.

Já diz o velho ditado: “Manda quem pode e obedece quem tem juízo”. Na minha opinião, a população saiu perdendo.

Tags

17ª BIS general Leal Prefeitura de Porto Velho rua Duque de Caxias Semtran 

Compartilhar

Comentários

  • Lúcio, o trecho que seria corredor de ônibus seria da Jorge Teixeira até a Farquhar, até porque depois daquela avenida não tem sentido. De qualquer modo você será impactado (adoro essa palavra), pois a rua será mão única da Equador à Major Amarante. Se você trabalhasse ainda na ALE, ia ser uma beleza…

  • Lúcio Albuquerque disse:

    “Zé: não sou de advogar em causa própria, mas (se a pressão foi ou não do Exército) se alguém gostou de não usar a Duque como corredor de ônibus foi eu. Morando há 40 anos naquela rua só posso aplaudir a medida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*