01 de agosto de 2017

Depois do centenário

Por José Carlos Sá

A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré insiste em não desaparecer (Foto Marcela Ximenes)

Só mesmo a paixão de porto-velhenses natos e adotados é que mantém semi-viva a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Eu digo paixão por que não há outra explicação para que haja tanta discussão sobre a ferrovia e tão pouco resultado.

Hoje se comemoram 105 anos da inauguração da Madeira-Mamoré e, com certeza, as matérias que serão exibidas hoje sobre a data, serão sobre o que não existe mais, sobre o que poderia ter sido feito e o que deveria ser feito. E tudo continuará da mesma forma até o próximo aniversário.

Tags

EFMM Imprensa caripuna Porto Velho 

Compartilhar

Comentários

  • Leo Ladeia disse:

    Minha concordância total. Inclusive com a verbal (comemoram (???) 105 anos… ). Isto posto e como nada mais há, a fazer ou falar, declaro que… tamos conversados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*