25 de julho de 2017

Para o mundo, quero descer!

Por José Carlos Sá

O que você diria que esta foto representa? Uma latrina sem porta? Uma parada de ônibus numa estrada rural?  Nada disso.

Metralhadora .50, apreendida na semana passada em Foz do Iguaçu – PR (Reprodução TV RPC)

Diariamente ficamos sabendo que os bandidos estão cada vez mais bem armados, usando fuzis de último tipo e com maior poder de destruição. Na foto acima, uma metralhadora .50, capaz de derrubar um avião ou fazer estragos em veículos blindados.

É com esta informação na cabeça que li com o mais completo pasmo a informação divulgada pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários de Rondônia (Singeperon) de que o gerente regional da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) em Ji-Paraná mandou construir guaritas de madeira, entre o presídio Agenor de Carvalho e a Colônia Agrícola.

Um vigilante noturno de um condomínio qualquer estaria mais protegido que um agente penitenciário. Quero crer que seja um equívoco, que em breve será esclarecido, pois se assim não for, volto ao título: Para o mundo!