22 de julho de 2017

O caminho das fake news

Por José Carlos Sá

Quando se vê uma notícia estranha, que está comovendo muita gente nas redes sociais – especialmente facebook e whatsapp – pode investigar que a chance é de ser uma notícia falsa, dessas que circulam sem parar e ainda enganam muita gente, como aquela da lei que acaba com o 13º salário. Na lista dos parlamentares que apoiariam a ideia, há falecidos e parlamentares que não foram reeleitos. Ou seja, é notícia furada…

A mais recente é a do caminhão com corpos de crianças mortas sem os órgãos internos. Li a matéria e achei o texto confuso, sem lógica. Não sei como alguém caiu na conversa. Ou não leu tudo, ficando no título, ou é muito ingênuo.

Fiz o caminho inverso da “matéria”, até onde consegui:

Vi o texto nO Observador, que copiou do…

Mídia Rondoniense, por sua vez, copiou do…

Sociedade Oculta (epa), que identificou a matéria como “Lendas da Internet”

Mas todos foram desmentidos pelo G1

 

Tags

Fake news Imprensa caripuna Imprensa tupiniquim Lendas da Internet O Observador 

Compartilhar

Comentários

  • Rita de Cássia Motta. disse:

    Se todas informações falsas existentes como tantas crianças rapitadas.Se a policia é usada? Quando se é verdade.Temos que ter informações .Se for falsa as mesmas elas nos levarar a crer que a intenção de mais violência contras as pessoas .Tendo assim um problema Dario nos países como síndromes e psicologicametes ataques frequentes a nossa vidave direitos?Seria bom uma verdadeira publicidades sobre esses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*