21 de junho de 2017

Eterno Machado

Por José Carlos Sá

Doodle do Google em homenagem a Machado de Assis

O Google nos lembra que há 178 anos, neste 21 de junho, nascia o escritor Machado de Assis. Jornalista, cronista e romancista, Machado ainda é considerado o maior escritor que o Brasil já conheceu.

Minha relação com ele foi, no começo, de ódio. No colégio nos obrigaram a ler Dom Casmurro e eu não entendi nada. Tirei nota baixa na prova e por muitos anos culpei o escritor por aquela anotação vermelha no meu boletim. Felizmente, já adulto, resolvi reler aqueles livros que os professores recomendavam, mas que não tínhamos maturidade para entender. Comecei por Iracema, do José de Alencar, depois reprisei o Dom Casmurro e gostei tanto que na sequencia li quase toda obra do Machado de Assis, com quem me reconciliei.

Para quem não leu, recomendo que leia. Para quem já leu, vale uma releitura. Parabéns, Machado de Assis.

Tags

José de Alencar Literatura Machado de Assis 

Compartilhar

Comentários

  • leo ladeia disse:

    Coincidência Zé. Sempre fui encanado com ele. Outro que travou minha vida foi José de Alencar e neste caso por culpa das aulas de datilografia “Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna, e mais longos que o seu talhe de palmeira.”
    Tantas vírgulas me atrapalhavam e atrapalham até hoje. Escrevo e depois pego o saco de virgulinhas e jogo sobre o que escrevi. onde caírem ficam.
    Não fiz as pazes com os dois e acrescentei outros às minhas birras e pirraças
    .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*