01 de junho de 2017

Resgatando a dignidade

Por José Carlos Sá

Comentei aqui há uns dois meses a situação em que se encontra a Casa do Índio, localizada na Rua Rui Barbosa, na Arigolândia. Os índios que estudam em Porto Velho e se abrigam ali vivem no mais completo estado de abandono. A representação da Funai foi transferida para Ji-Paraná e os índios que ainda podiam se aproveitar da proximidade dos técnicos estão desamparados desde então. Falo isso porque trabalhei durante alguns anos na Fiero – na mesma rua – e constantemente via alguém fazendo limpeza ou pelo menos aparando o mato.

Aleks pede apoio a Confúcio para Cultura em Porto Velho (Fotos Bruno Corsino/SECOM)

Faço esse preâmbulo para destacar a iniciativa do vereador Aleks Palitot (PTB-Porto Velho) que marcou audiência com o governador Confúcio Moura ontem (31) e levou, entre outras reivindicações, a solicitação de uma intervenção estadual na Casa do Índio, naquilo que fosse possível, pois a responsabilidade para com os índios, constitucionalmente, é da União.

Ao Banzeiros, o vereador explicou o que vai ser feito: “O governador me prometeu enviar uma equipe do DER sábado e domingo (3 e 4/6) para lá, além disso vamos fazer um mutirão com os índios. Falei com o prefeito também e ele vai conseguir ajuda. Isso é para este momento. O governador disse que vai procurar saber o que é possível fazer da forma legal e também procurar os parlamentares federais para acionarem a Funai e ver o que pode ser feito naquela área ali”, disse Palitot.

Vejo essa notícia como um grande avanço, deixando a retórica e partindo para a ação, o que demonstra que quando um político (mesmo que novato) quer fazer algo de bom para a comunidade ele faz.