13 de agosto de 2015

De volta o velho bordão

Por José Carlos Sá

Na fase pré-usinas preguei nestas paragens do poente o bordão “Acorda, Porto Velho!” Alertava, então, que a cidade iria entrar em uma nova fase de oportunidades reais. Teve quem ouviu; quem ouviu e acreditou; quem ouviu e não acreditou. Quem acreditou ganhou, está ganhando e vai ganhar mais dinheiro. Quem não acreditou, viu a caravana passar e hoje chora e fala mau. Quem só ouviu, ouve, e só ouvirá, tanto faz para onde o vento sopre e as águas do Madeira rolem.

odacir-soares

Odacir pede para Porto Velho acordar (Foto TSE)

Estou falando isso para comentar a pré-pré-candidatura do (eterno) senador Odacir Soares, que está pensando seriamente em disputar a Prefeitura de Porto Velho em outubro do ano que vem. Em “entrevista“, Odacir faz um diagnóstico da cidade, ressaltando as mazelas e mostrando o potencial da região. Ao final atribuíram a ele a frase: “(…) Se o povo não acordar e reagir, Porto Velho continuará sendo uma cidade sem personalidade.”

É o velho bordão que volta: “Acorda, Porto Velho!”