16 de março de 2015

XORADIM, XORADIM

Por José Carlos Sá

Deixei passar alguns dias desde a exibição, na TV Candelária, da visita que o Everton Leoni fez ao radialista Jaelson Vicente, o querido Xoradim. O encontro foi emocionante e lembrei na hora de várias passagens que tive com o radialista/humorista. Ele sofreu um AVC, mas ao que pareceu, está se recuperando, mesmo com limitações na fala.

(Reprodução vídeo TV Candelária)

Eu já o conhecia da rádio e das propagandas na tevê, mas fui apresentado pessoalmente em uma das campanhas do Miguel de Souza. São conterrâneos e o Jaelson nos acompanhava algumas vezes em viagens curtas ou reuniões pela cidade.

Em uma dessas viagens o Xoradim “baixou” e o Jaelson começou a contar piada em “paraibanês”. No carro “bolavam” de rir o Miguel, o Duarte (potiguar), que nos guiava, e o próprio piadista. Eu não entendia nada do que dizia e do que riam. “Traduziram” algumas piadas para mim, mas eu pedi que deixassem para lá. Piada explicada não tem graça;

Em algumas ocasiões fui colaborador dos programas dele, fornecendo piadas e  causos. O Jaelson dizia: “Zé não tenho dinheiro, meu fio, se você quiser colaborar comigo, fico muito feliz”. Claro que eu não cobrava e de vez em quando ainda ganhava discos “brega do brega”. Uma vez estavam transmitindo ao vivo, na unidade móvel, e Xoradim chegou em um local onde eu estava tomando uma cervejinha. Ao me ver fez com que eu contasse uma piada à queima roupa. Fiquei famoso entre os frequentadores do bar.

Um grande abraço, Xoradim. Muitas saudades

Tags

Everton Leoni Gente de Opinião Jaelson Vicente Miguel de Souza Xoradim 

Compartilhar

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*